Fraunhofer abre Centro de Pesquisa em Portugal para agricultura inteligente e gestão da água

16.5.2019

A produção sustentável de alimentos, bem como o abastecimento de água potável são um dos desafios que o mundo enfrentará de maneira mais acentuada nos próximos anos e o crescimento populacional e a mudança climática já são alguns dos principais fatores para isso. A fim de desenvolver pesquisa aplicada em benefício à sociedade, o novo Centro Fraunhofer Portugal abriu suas portas no último dia 21 de março.

© 2016 Fraunhofer-Gesellschaft Foto: Fraunhofer Portugal

Liliana Ferreira, diretora executiva do Fraunhofer Portugal em palestra de inauguração do novo centro.

O Novo Centro Fraunhofer em Portugal, para Agricultura Inteligente e Gestão da Água – AWAM resulta de uma parceria entre a Sociedade Fraunhofer (Fraunhofer-Gesellschaft), Fraunhofer Portugal, a Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal (FCT), a Universidade de Évora (UEvora) e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

Os parceiros identificaram a necessidade da criação de uma instituição para pesquisa aplicada neste campo específico de ciência e tecnologia. Eles consideram necessárias novas abordagens de alta tecnologia para tratar eficientemente de temas como a segurança do abastecimento em termos de quantidade e qualidade dos alimentos, a sustentabilidade e compatibilidade ambiental da agricultura, bem como a competitividade dos agricultores europeus. A disponibilidade de água é uma questão importante neste contexto, que está diretamente ligada ao tratamento de águas residuais e à reciclagem da água em todas as partes da sociedade.

O principal objetivo deste Centro Fraunhofer é, portanto, o desenvolvimento e aplicação de novas tecnologias de processo com base em uma análise abrangente de dados e modelagem para fechar ciclos regionais de nutrientes, água e energia. As tecnologias de processo incluirão a tecnologia de membrana, engenharia de processo geral, sensores e redes de sensores, bem como sistemas de energia. Para o efeito, as atividades de pesquisa serão desenvolvidas em estreita cooperação com os parceiros industriais nas seguintes áreas:

Desenvolvimento, demonstração e aplicação de tecnologias de processo, especialmente em relação a processos de separação com tecnologia de membrana, tecnologia de sensores e energia, objetivando facilitar a eficiência na agricultura, silvicultura e gestão da água.

Integração da digitalização e desenvolvimento de sistemas altamente automatizados, parcialmente auto-reguláveis, para atender aos requisitos da "agricultura inteligente" e do "gerenciamento inteligente da água", e sua demonstração com protótipos e experimentos de campo.

Por fim, o desenvolvimento e aplicação de processos de acordo com conceitos de sustentabilidade ambiental, levando em consideração a preservação e serviços ecossistêmicos, e uma abordagem de economia circular.